Nosso acervo

Locomotiva GMD B12 n.° 4098
(ex 6008-RFFSA e ex 528-EFVM)








Locomotiva diesel-elétrica B12, fabricada no Canadá, em 1953, pela GMD. Inicialmente, usada pela EFVM. Depois, repassada à RFFSA e, na sequência, arrendada à RUMO-ALL, que a doou, em 26-1-2017, à ABPF-PR, como marco da retomada de nossa parceria e demonstrando a nova visão da concessionária acerca da preservação ferroviária.  Possui motor EMD 567, 1.125HP, bitola métrica, 13,5m de comprimento e pesa 68 toneladas. Seja bem-vinda!

Locomotiva Mogul n.º 11
(configuração 2-6-0)


A "11" em outro ângulo:




Locomotiva a vapor fabricada pela Baldwin U.S.A. no mês de setembro de 1884, na Philadelphia (unidade fabricada n.º 11.567). Foi uma das locomotivas adquiridas no ano de 1885 pela Estrada de Ferro do Paraná, inicio do expansão ferroviária no estado do Paraná, trecho Paranaguá - Curitiba. Esta locomotiva foi uma das primeiras a circular nesse trecho.  Registrada pela RFFSA (Rede Ferroviária Federal S.A.) com o número de frota nº 11.

Locomotiva Elétrica Metropolitan Vickers

A Rede de Viação Paraná - Santa Catarina adquiriu dez locomotivas elétricas para servirem ao trecho Curitiba-Paranaguá, após sua eletrificação. Elas eram idênticas às fornecidas à Rede Mineira de Viação, com a potência de 900 HP contínuos e fornecidas pela firma inglesa Metropolitan-Vickers. Essas máquinas chegaram ao Brasil entre o final de 1952 e o início de 1953.

Das dez locomotivas elétricas Metropolitan-Vickers que circularam entre Curitiba e Banhado, nove foram transferidas para a Rede Mineira de Viação (R.M.V.), que usava equipamento idêntico. A máquina restante foi preservada, estando ainda hoje no Depósito de Locomotivas de Curitiba, aguardando o restauro. Aparentemente, os equipamentos elétricos fixos e as subestações também foram transferidos para a R.M.V. Quando da desativação da eletrificação na R.M.V., em 1982, pelo menos uma dessas locomotivas seguiu para as linhas eletrificadas da Viação Férrea Federal do Leste Brasileiro, nas proximidades de Salvador. Finalmente, quando da desativação da eletrificação nessa ferrovia, em 1987, todas as locomotivas elétricas remanescentes foram abandonadas e, posteriormente, sucateadas.

Auto de Linha a Vapor (Hilda)







  

O único Auto de Linha movido a vapor, segundo informações de ferroviários mais antigos. Foi construído em 1913, na Oficina de Ponta Grossa/PR. Por volta de 1935, na mesma Oficina, ele foi reformado e aperfeiçoado, tomando a forma que até hoje mantém. Desativado em 1963, tinha por finalidade transportar correspondência e materiais entre Ponta Grossa e Oficinas. Eventualmente, era solicitado para atender ao recebimento de lenha e dormentes, nas áreas dos Distritos de Produção de Ponta Grossa e União da Vitória. Em 1984 foi totalmente restaurado, ainda na Oficina de Ponta Grossa.
No meio ferroviário, esse Auto de Linha a vapor era conhecido por "Hilda", nome que lhe foi dado em homenagem à irmã de seu idealizador, Ewaldo Kruger, na época, Chefe da Locomoção da Linha Itararé-Uruguay.

Auto de Linha - Kombi AQ-903


Detalhe da lateral da Kombi:


Antiga foto da mesma Kombi:



Kombi original adaptada pela Oficina da RFFSA (Rede Ferroviária Federal S.A.) localizada em Ponta Grossa/PR, no ano de 1971, sendo fabricada somente uma unidade. Utilizada para o transporte de autoridades e atendimentos de emergência no Estado do Paraná.


Auto de Linha - Fairmont





Possuímos duas unidades do Fairmont Modelo A6Z39-3/8-F-3 - Bitola métrica - Fairmont Railway Motors, Inc. / Fairmont, Minnesota - Representante no Brasil Fonseca Almeida (Comércio e Indústria). Fabricados no ano de 1962 pela Fonseca Almeida no Rio de Janeiro, foi utilizado pela RFFSA (Rede Ferroviária Federal S.A.) na manutenção de vias e transporte de operários. Restauração terminada em maio de 2017.

Automotriz MAN n.º 24



Fabricada na Alemanha, em 1938, pela Maschinenfabrik Augsburg Nueremberg A.G., que foi utilizada no transporte rápido de passageiros entre Curitiba e Paranaguá com uma média de duas horas e meia por percurso, operando até 1965, quando foi substituída pelas novas automotrizes BUDD que se encontram em operação até os dias de hoje pela concessionária Serra Verde Express. É um raro exemplar.
Carro Administração - A-03

Construído nas Oficinas da RVPSC (Rede de Viação Paraná - Santa Catarina), localizadas em Curitiba/PR, no ano de 1925. Utilizado para o transporte de autoridades do Estado. Chegou a transportar Getúlio Vargas, quando da inauguração da eletrificação de parte da Ferrovia Paranaguá-Curitiba. Contém duas suítes e cozinha com fogão a lenha, além de ricos entalhes em madeira e vidros trabalhados e gravados com emblemas da República.

Locomotiva Bitruque  (bitruca) Francesa

Quando ainda em uso, na fábrica da Votorantim, em Rio Branco do Sul-PR
Em frente à estação de Antonina, antes de ser trazida a Curitiba-PR para restauração
Locomotiva fabricada pela LLD – Locomotives et Locotracteurs Diesel (Paris, França), no ano de 1955, rodagem: B-B/040, modelo 35.150 BM, bitola métrica, pesa 20 toneladas, equipada com freios a ar comprimido Westinghouse e motor Mercedes Benz – 355/6, de 200 HP. Era usada na fabrica da Votorantim Cimentos em Rio Branco do Sul e foi doada a esta associação para ser preservada, servir de apoio na operação ferroviária e realizar pequenos passeios.
 Aqui, depois da restauração:
 

Detalhe da roda:


Detalhe frontal:


Sino da Francesa:

 Puxando 3 carros de passageiros, no evento de 20-6-2015:


 Como era e como ficou, após a reforma:


Em evento no dia 30-4-2016:

Observação: um importante site de divulgação de locomotivas e ferrovias, de Luxemburgo, publicou fotos e dados sobre a Locomotiva 201, da ABPF-PR, a nossa "Francesa". O link é: http://www.rail.lu/lld.html

Carro de Madeira P-14

Fabricado nas Oficinas de Curitiba, na década de 1940, tendo sua restauração sido, praticamente, finalizada no início de 2015. Originalmente, de "primeira classe", foi restaurado com bancos de madeira, mais tradicionais, sendo, então, alterado para "segunda classe".



 

Inédito "Vagão-Museu"
  
Inovador projeto desenvolvido entre 2016 e 2017. Dentro de um antigo carro-bagageiro, fabricado em aço carbono, da antiga EFSC, montamos uma interessante e diversificada exposição de materiais ferroviários, contando com placas, bandeiras de sinalização, telégrafo, aparelho de staff, quadros, emblemas, quepes, sinos, móveis, máquinas de calcular de mesa e ferramentas, dentre outros. Estão expostos cerca de 100 objetos. Venha conhecê-lo!





Veículo Kombi-Ambulância, "A1", da extinta RFFSA

Com  motor 1.500 e fabricada em 1973, serviu, durante muitos anos, para o transporte de ferroviários enfermos/acidentados. Chegou em nossa sede em 26-5-2017, através de processo envolvendo DNIT e IPHAN-PR.

Chegando em nossa sede

Sendo descarregada

Detalhe da sirene e luminoso


Limpeza inicial

Depois da primeira limpeza externa

E, em nossa sala, dispomos de exposição permanente bastante completa e variada.
Coleção de placas com cunho ferroviário:





Quadro reproduzindo o belo emblema da "Rede de Viação Paraná-Santa Catarina":




Foto que mostraria a 1.ª locomotiva a vapor a chegar em Curitiba, ainda em 1884, antes da inauguração oficial da ferrovia Paranaguá - Curitiba, no ano seguinte:



Sino de bronze de locomotiva a vapor:


Aparelho de Staff, para controle do uso das vias:



Bandeiras de sinalização da RFFSA:


Detalhe de uma das bandeiras:



Importante moção recebida pela ABPF-PR, em 2007, por proposição do Deputado Ney Leprevost:


Parede decorada com placas, relógios e quadros:



Flâmula da RVPSC:


Placa de aviso da RFFSA acerca da Ferrovia Paranaguá-Curitiba:



Placa decorativa com reprodução de perfil de trilho:



Telégrafo de bobina:


Decoração com símbolo da RFFSA:



Quadro gigante com foto da Locomotiva "1605", à época da RFFSA:



Antigo capacete de segurança da RFFSA:

Base da antiga caixa d'água:





Detalhe externo da estação de Morretes/PR, onde possuímos uma sala:





 Ainda dispomos de vasto acervo histórico, como material impresso, fotográfico e peças antigas, como  ferramentas diversas, relógios, sinos e apitos de locomotiva a vapor, dentre outros.

Visão geral das garagens de locomotivas, onde fica nossa Sede.

Foto de 1968:

Comparativo 2010/2016:




Vista da área externa da Sede:


Outra vista da área externa:



Foto noturna de nossa sede:


Banner gigante na entrada do barracão:



Banner na grade interna:


Nossa fachada interna:


Banner gigante colocado na área interna das garagens. Ao fundo, material rodante em recuperação e restauro (carros de passageiros e a Vickers):


Entre em contato conosco e agende sua visita pelo e-mail:
contato@abpfpr.com.br